Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O fugitivo

por Regina da Cruz, em 10.10.13

Há uns tempos conheci um fugitivo e ele estava com pressa. Trocamos algumas impressões aparentemente profundas sobre assuntos aparentemente interessantes mas depois, quando o fugitivo fugiu e eu me vim embora reparei que nada sabia sobre ele. Não sei se é característica de todos os fugitivos mas aquele era bom a contar estórias. Contava-as com expressividade e com humor, distraíndo a assistência com gargalhadas múltiplas. E era vaidoso, adornava o corpo e exercitava os músculos, punha perfumes e fazia questão de lembrar a todos o quão feios e gordos eram, e o quão insignificantes eram as suas existências, o quão aborrecidas e desprovidas de inteligência e estilo. Com mestria, desviava sempre o foco de si e colocava-o nos outros. Pelo meio, mais uma rábula mirabolante e umas gargalhadas. Raramente respondia a uma dúvida, não fazia planos nem convidava ninguém a entrar na sua casa; na verdade, não convidava ninguém a entrar na sua vida.


Talvez seja normal pois os fugitivos não têm uma vida porque têm pressa e quem tem pressa não cria raízes e quem não cria raízes voa, como uma folha ao vento, como o próprio tempo, que não tem amarras nem densidade.

Era misterioso o fugitivo, cheio de fragilidades e dúvidas, cheio de angústia, ódio e incerteza, males da alma que procurava disfarçar recorrendo, habilidosamente, a silêncios prolongados e a uma tranquilidade seráfica meramente exterior e superficialmente fina. E à fuga, o último reduto, a eterna arte da fuga.

Uma vez dei-lhe boleia mas não o deixei à porta de casa, deixei-o um pouco antes, ou depois, nem sei bem onde o deixei mas penso tê-lo deixado perto, algures por ali haveria de ser a sua casa, talvez... Misterioso e sempre com pressa, o fugitivo. Disse-me certo dia que teria de ir embora para longe, com urgência, por que não estava bem por cá, que se sentia a sufocar!

E lá foi ele.
Ou não, que eu nada sei, nem nunca soube nada sobre o fugitivo, a não ser uma coisa: que é muito difícil fugir quando se tem falta de ar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados





Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D