Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Para sempre

por Regina da Cruz, em 14.10.13

É muito tempo, para sempre. Mal cabe na cabeça uma ideia assim tão grande.

 

Para sempre...

   Para sempre...

       Para

sempre.

 

Como o vento...

Como o tempo...

Como a alma...

 

Nascer e morrer é para sempre porque tudo é uma longa continuidade, a ponto de não se saber muito bem o que é realmente esta coisa adquirida feita de inspirações e expirações, batimentos cardíacos e mil emoções a que chamamos simplisticamente "viver".

Ser concebido significa tão só aflorar neste plano de existência, materializar-se numa forma inteligível, perceptível. E morrer, o que é morrer senão apenas deixar esta forma e voltar a outras, ao mar desconhecido de todas as possibilidades de onde porventura viemos?

No limite, o nosso corpo transforma-se em pó, num pó de terra fértil que alimenta as flores e quando o vento soprar, um grão de nós flutuará em direcção ao céu e pousará, quem sabe, nos cabelos dos que ainda estão por nascer mas já vivem e caminham, em sonhos de futuro e humanidade, na direccção do nosso encontro.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados





Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D