Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Telefonema de um morto

por Regina da Cruz, em 05.08.15

Ontem um morto ligou-me.

Quando vi o nome a piscar no ecrã do telefone nem queria acreditar, senti uma súbita alegria seguida de um bem mais incisivo frio na barriga. Fiquei apreensiva. "Que faço?" Era verdade que tinha algumas saudades e tinha muita curiosidade de saber como seriam os dias lá para os lados da eternidade. "Seria entediante? Teriam relógios? Estaria o morto a repousar numa nuvem do céu, a receber massagens, a ouvir Mozart e a comer lasanha (sem o risco de engordar) ou pelo contrário a suar as estopinhas no inferno, sem desodorizante e a jogar ao burro em pé com o Estaline?

 

O nome continuava a ondular no ecrã como uma bandeira ao vento.


Pensei com gravidade: "E se o morto precisa de alguma coisa, de um agasalho ou de conversar?! Por outro lado, imaginemos que ele foi parar ao inferno, que grande bronca eu agora ficar a saber que afinal era um confirmado traste...Com a natural tendência que tenho para me rir quando menos devo, arriscava-me a ser inconveniente ou a fazer uma piada...seria constrangedor! Não! Não vou atender, até porque a curiosidade matou o gato, o gato! Um bicho com 7 vidas, que fará a mim, que só tenho uma e já vai a meio...Deus sabe o que poderia acontecer se eu atendesse, que dobra no espaço-tempo, que corrupção das leis da física, que caixa de pandora..."

E enquanto esta torrente de dúvidas invadia o meu espírito o nome lá continuava a surgir com uma urgência e vivacidade inusitadas e eu siderada, a olhar incrédula.

 

Por fim calou-se, sumiu do visor. Fez-se um silêncio se...pul...cral.

 

"Desistiu." - respirei de alívio e não sei bem porquê senti-me orgulhosa, um orgulho nervoso igual àquele que se sente quando devolvemos uma carteira que encontramos perdida no banco do jardim, ao seu legítimo dono.

Ainda pensei em apagar o número mas depois lembrei-me que isso poderia apanhar-me desprevenida na eventualidade de uma próxima chamada do além. Quando um morto chama é melhor sabermos quem é para podermos ignorar. Que a vida siga o seu rumo natural e que os dois mundos não se toquem. É assim que está certo.

Arrumei o telemóvel a um canto e continuei a preparar o jantar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados





Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D